Indicação - mangá

SPY X FAMILY – A ascensão da família espiã

Eaê povo, tudo em riba?

Pasmem! A Xícara apareceu de novo depois de pouco tempo, e dessa vez a recomendação vai ser bem rápida.

Ora, “por quê?” você pergunta? É porque é um mangá com poucos capítulos mesmo. Sim, vim recomendar um mangá, e ainda por cima um shounen. É engraçado porque no começo eu nem pensava em escrever sobre esse mangá, mas depois de um certo momento percebi que não tinha como não escrever. Ele é, de longe, uma das melhores coisas que eu andei lendo esses dias (sim, eu tenho noção de que falei exatamente a mesma coisa da rota do Hanzō de Nightshade outro dia – entendam que as duas coisas estão em planos completamente diferentes).

Sem querer me arrastar muito, vamos para Spy x Family (obs. o “x” é mudo que nem em Hunter X Hunter)

EP2PRliWoAEu9qs

  • Autor: Tatsuya Endou
  • Serialização: Shounen Jump+ e MangaPlus (oficial em japonês | inglês | espanhol)
  • Publicação: Março de 2019 – presente
  • Volumes: em andamento com 4 volumes
  • Gêneros: comédia, ação, espionagem, drama, romance, sobrenatural, slice-of-life; shounen

Sinopse

Nosso primeiro personagem principal é o espião Twilight (Tasogare no original, Crepúsculo numa tradução rápida; vou ficar com Twilight mesmo pra não confundir o povo), o agente secreto nº 1 do país de Westalis, trabalhando noite e dia para evitar uma guerra com o país vizinho, Ostânia. Sua nova missão, porém, é de longo prazo e muito mais complicada que o normal: para se infiltrar no colégio de elite frequentado pelo filho de um figurão político, Twilight deve se casar, ter um filho e virar o modelo da família perfeita.

Sem o apoio da sua agência, que está com pouca mão de obra, cabe ao nosso protagonista (agora sob a identidade do psiquiatra Loid Forger) procurar ele mesmo os novos integrantes da sua família de mentirinha. Mas algumas coisinhas acabam indo diferente do esperado: sua nova “esposa” é Yor Briar, uma funcionária pública solteirona em busca de um namorado falso para ser aceita pela sociedade, mas que, sem que ele saiba, trabalha como matadora de aluguel durante a noite. E a nova filha, Anya, garotinha alegre e meio avoada resgatada de um orfanato suspeito, é nada menos que uma telepata, que adorou a ideia de ter um pai espião e uma mãe assassina e lê as mentes dos dois o tempo todo. Já viu que o negócio começou bem.

(sim, a sinopse acabou bem parecida com a do MAL; tô sem criatividade hoje)

“Tá, então é basicamente um ‘Sr. e Sra. Smith’ da vida”

Eu vi esse filme há muito tempo então não tenho nem como confirmar ou negar, mas a premissa é basicamente essa.

PORÉM, vou te dar três ótimos motivos pra você ler esse mangá:

Motivo nº 1: Twilight

nope

O que dizer do espião número um desse universo? Claro, além de bonitão, em forma, bom cozinheiro, 100% focado e do histórico de sucessos impecável, Twilight (ou Loid, já que estamos nessa) já me conquistou como protagonista desde as primeiras páginas, quando me convenceu de que ele definitivamente não é má pessoa. Apesar do sangue frio e de toda a atuação que o trabalho dele requer, eu acredito do fundo do meu coração que ele realmente se importa com as pessoas, fazendo dele um personagem mais que adequado pra uma comédia familiar slice-of-life como esta.

Além disso, não demora muito pra que a gente (e ele também) perceba que, como pai de família, ele não só é coruja como também superprotetor e ansioso, mas isso não é motivo pra não seguir com a missão até o fim. Às vezes eu rio só de olhar pra cara séria desse homem. O mundo pode estar pegando fogo que Twilight ainda vai estar tocando a missão pra frente com cara de profissional, mesmo morrendo de desespero por dentro.

Motivo nº 2: Yor

dia

Dos três protagonistas, Yor é na verdade a última a ser apresentada. Fiquei um pouco ansiosa até ela aparecer, porque já tinha gostado muito dos outros dois e tava com medo de não gostar dela (o que ia praticamente arruinar a premissa do mangá, pensando bem); por sorte, ela não me decepcionou. Não sei dizer exatamente o que eu gosto nela, mas talvez sejam as várias personalidades diferentes, mas que ao mesmo tempo combinam muito bem umas com as outras. Assim como o Loid, eu não tenho dúvidas de que ela faria de tudo pra proteger essa família, seja ela de verdade ou não (o que aliás ela realmente faz, várias vezes e muito bem). Não tem como eu não torcer pela felicidade dessa mulher porque ela também é muito gente boa, e está fazendo de tudo pra sobreviver nesse mundo.

maths
É isso que acontece quando você pede pra uma assassina de aluguel ensinar matemática.

Update: achei importante citar as palavras da Sah:

Eu gosto dela, porque ela é doida.

Motivo nº 3: Anya

EGXYYn7XoAEPFiP

Agora é a hora da verdade: pois a criança dessa história é aquele tipo de criança pentelha que todo mundo ama OU aquelas pestes irritantes que tentam ser fofinhas mas só fazem a gente passar raiva? Não tem por que eu manter o suspense aqui: é o primeiro tipo. Pqp como eu adoro essa menina.

uou

Olhando por um lado, a Anya é a única personagem que sabe tudo o que está acontecendo: sabe sobre o trabalho dos pais, sabe sobre a missão, sabe o quão importante é que a sua família dê certo e, acima de tudo, é a única que sabe sobre os próprios poderes. Mas o que importa é o que ela faz com essa informação toda: ela se diverte, claro. Ganhar uma família legal E DE QUEBRA ainda salvar o mundo? Só tem vantagens pra ela.

Apesar de não ser nenhum gênio acadêmico, eu tenho que admitir que a Anya é bem esperta. Ela sabe se livrar das situações difíceis (embora nem sempre funcione bem) e mais ainda: está fazendo tudo ao seu alcance pra que a missão dê certo. Claro que isso também é do interesse dela, mas, assim como os pais, ela também tem que agir em segredo. Por mais que o Loid e a Yor tentem deixar a Anya fora de perigo, às vezes eu acho que é sempre ela que fica com as partes mais perigosas da história. Tenho que admitir: o leve tom politicamente incorreto desse mangá me diverte.

fios
Olha só, parece que alguém deixou essa criança chegar perto das bombas

Enfim, contra todas as minhas espectativas iniciais (leia-se: passar o mangá inteiro apaixonada pelo Twilight), eu me diverti muito com ela, a ponto de a Anya virar minha personagem favorita. Eu só consigo ficar com um sorriso no rosto quando eu vejo que essa menina tá tão feliz assim com a família nova. Sério, ela merece.

100
Argh rolou uma lágrima aqui

Bom, eu dei meus três motivos, mas confesso que não falei muito da história em si. Então, pra deixar claro:

Esse mangá é uma comédia.

Tudo bem, é uma história de espião. Tem todo um clima de Alemanha Oriental e Ocidental da Guerra Fria. Tem polícia secreta, prisões políticas, tortura, guerras de interesses e várias mortes. O cheiro de sangue de uma guerra que acabou de passar assombra os personagens em vários momentos. Apesar disso, o mangá faz de tudo pra continuar sendo leve e divertido, enchendo cada página de várias piadinhas idiotas até você não aguentar mais e ter que parar de ler por uns cinco minutos pra rir que nem um desgraçado.

papel
Eu juro que essa cena faz sentido no contexto.

“Mas e a missão? Não tem todo aquele suspense pra saber se as coisas vão dar certo ou não?” Claro, mas honestamente? Eu não tenho dúvidas de que as coisas vão se resolver de algum jeito. Sim, vai ser complicado. Os personagens vão se desentender, encontrar vários problemas e passar muita vergonha alheia. Talvez tenha até drama em algum ponto. Você vai passar nervoso esperando pra saber se as bombas vão explodir ou não.

Mas, pelo que eu vi até agora, a ideia aqui não é esperar pra ver o final: é apreciar como as coisas vão se desenrolar até chegar no final. Ver quais são os perigos que esperam a nossa família falsa favorita e como eles vão contornar tudo – com uma pequena ajuda de coincidências, enganos oportunos, ideias idiotas porém brilhantes e o que mais for necessário pra manter o suspense E o senso de humor da história firmes e fortes ao mesmo tempo. Pense nele como um mangá pra realmente se divertir no seu tempo livre e acabar de ler com um sorriso no rosto.

Além de tudo, você ainda pode torcer pelo romance do Loid e da Yor. Afinal, tá na cara que é um mangá sobre descobrir “o verdadeiro significado da família” e etc. Sendo bem honesta: eles são um casalzão da poha.

EXa5X2XXkAYKPfk
Spoiler: eles arranjam um cachorro.

Ah, e eu acho a arte desse troço muito boa. Sério. Tô quase indo ler todos os outros mangás desse sujeito.

Bom, eu disse que ia ser uma recomendação curta. Vamos para as partes técnicas.

Se você sabe ler inglês ou espanhol, é seu dia de sorte! Spy x Family é licenciado oficialmente pelo MangaPlus, o serviço internacional de mangá da Shounen Jump. Isso significa que os capítulos são lançados para nós simultaneamente ao seu lançamento no Japão. Já tinha colocado os links ali em cima, mas vou colocar de novo: você pode ler aqui em inglês e aqui em espanhol, ou ainda a publicação original em japonês aqui. Não se esqueça que capítulos mais antigos são deletados ao longo do tempo, então você precisa ficar mais ou menos em dia com a história se quiser acompanhar oficialmente.

E, se você não sabe inglês ou espanhol, eu tenho duas boas notícias. A primeira é que o Potrinho Alegre Scans, que está fazendo a tradução desse mangá para o português, está em dia com a publicação. Você pode ler a versão deles no MangaDex ou no Union Mangás.

Aliás, todos prints em português desse post são tirados da versão do PAS.

A segunda boa notícia é que a Panini anunciou um tempinho atrás que vai lançar oficialmente esse mangá no Brasil. A data de lançamento ainda não está marcada, mas está prevista ainda para 2020, se tudo der certo. Ai meu bolso.

UPDATE: Setembro de 2020, a gente se vê por aí

Aliás só me toquei agora, mas “recomendação” é só outro nome pra propaganda gratuita, não?

Enfim, é isso. Quarentena infelizmente não significa que a Xícara está com menos coisa pra fazer da vida, então licença que eu vou ali sumir de novo.

férias

~Xícara entra de volta no armário da cozinha e desaparece~

4 comentários em “SPY X FAMILY – A ascensão da família espiã”

  1. ESSE É O MELHOR MANGÁ DE COMÉDIA EXISTENTE!!! cara, eu me apaixonei por todos os personagens do enredo, TODOS MESMO, sem bricadeira (até aquela mina chata que gosta do Loyd, o irmão aleatório da Yor, e o professor “elegante” da Anya) EU NUNCA RI TANTO EM TODA MINHA VIDA LENDO ALGO, COMO NESSE MANGÁ, minha personagem favorita é a Anya (chaveirinho, coisa fofa, adotava e dava o mundo pra ela), ela é o tipo RARÍSSIMO de pessoa que a gente ama mais a cada cagada kkkk

    PANINI LANÇA A PRIMEIRA EDIÇÃO EM SETEMBRO! WOW!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu to vendo esse mangá há um tempão nas minhas redes sociais, mas ainda não tinha tomado a iniciativa pra ler apesar da curiosidade. Amei o post! Já deixei Spy x Family guardadinho aqui na minha lista de leitura (:

    Curtido por 2 pessoas

Comenta aí, meu povo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s