Indicação - mangá

TOM SAWYER – Liberdade, Bravura e Amor.

Konichiwaa! Como vai? Tudo ótimo? Tudo bem?

4a0688c58021e19d9056a04618cddf33 (3) - Cópia

Hoje vamos falar de Tom Sawyer.


Sinopse (oficial)

Inspirado na obra-prima “As Aventuras de Tom Sawyer”, de Mark Twain.

Haru, que mora sozinha na capital do Japão, fica sabendo da morte da mãe e regressa à sua terra natal para o funeral. O plano era apenas comparecer aos ritos funerários e logo voltar à Tóquio, mas a gata que morava em sua antiga casa falece na mesma noite… A jovem decide enterrá-la ao lado de sua mãe, mas no caminho até o cemitério esbarra com o menino que não tinha a pele queimada pelo sol, que a chama de “bruxa”! O menino de pele branca, Taro, não duvida que o corpo da gata é para um ritual de bruxaria e decide seguir Haru até o cemitério. É a partir desse momento que os dias do verão da Haru, pouco a pouco, começam a fugir de controle…


Ficha técnica

Mangáka: Shin Takahashi | Volume Único | Demografia: Seinen | Gênero: Romance, School, Drama e Slice of Life | Título publicado no Brasil pela:  Editora JBC | Formato: 13,5 x 20,5cm | Papel:  Jornal brite| Páginas: 370 páginas + 8 páginas coloridas em papel couché | Valor de capa: R$23,90.


Impressões

Tom Sawyer nos remete à infância…

5

e ao mesmo tempo não.

A primeira impressão que tive deste mangá foi bem normal: seria sobre liberdade, infância e verão. Afinal, fomos direcionados para isso desde o começo.

Mas não foi exatamente assim. 

Com o decorrer do enredo, as história vai ganhando um aprofundamento mais complexo e discursivo. Porém, a abordagem é feita de um jeito tão leve e descontraído que sequer notamos de imediato quando as mudanças ocorrem – pois se tem uma coisa que esse mangá é feito, seria de “mudanças”.

O que estou tentando dizer é que fomos enganados… Tom Sawyer não é um mangá para crianças, mas também não é somente para o público adulto. É para o meio termo. Contudo, possui um foco mais voltado para a vida adulta.

Esse mangá é extremamente dualista e nostálgico. Dualista, porque a protagonista (Haru) é uma adulta um pouco infantil que vive num mundo repleto de crianças, mas que com o tempo vai questionando seu papel na sociedade. Nostálgico, porque desde a primeira página à última, somos transportados para um passado com ares de infância. Sim, infância. Infância que, com o tempo, nossa memória faz questão de borrar.

Mas o mais legal mesmo desse mangá é que a protagonista, que antes tinha várias crises existências, se importava com a opinião alheia e possuía uma visão estreita da vida…

dfes

[…] passa a encarar as coisas com uma visão mais honesta, objetiva e direta.

sdf

Gente, isso é tão contemporâneo! Quem nunca teve uma crise existencial na vida que atire a primeira pedra. A obra questiona dúvidas e inseguranças que todos nós possuímos ou já tivemos em algum determinado momento. O bom de nos tornarmos adultos é a dádiva que ganhamos chamada independência, mas o problema é que ela traz consigo várias responsabilidades ao ponto de nos questionarmos sobre o que é liberdade. Ser adulto é difícil, justamente porque as pessoas vão ganhando experiências durante a vida que as fazem adquirir mais conhecimento. 

Só que o que Tom Sawyer representa, nos primeiros capítulos, é justamente o contrário.

6

É bom ser inconsequente? Ser infantil ou, talvez, maluco? Sim – de certa forma. O problema do mundo atual é que muitas pessoas querem voltar a ser crianças e muitas querem esquecer o que é ser criança. E isso, amigos, não é uma espécie de solução plausível para se usar no mundo de hoje.

Porque, ultimamente, as pessoas andam muito…

Frias.

Chatas.

Metódicas.

O mundo anda meio fresco de tudo e muita gente esquece o que é ser gentil. Nós vivemos em uma sociedade que as pessoas precisam ser aceitas pelo mundo antes mesmo delas próprias se aceitarem. Vivemos, sobretudo, numa época cheia de fobias e, se não tomarmos cuidado ou perdermos um pouco da “sanidade” como a Haru, podemos despencar fácil fácil. Às vezes, apenas palavras bastam para isso acontecer. 

Tom Sawyer é um mangá lindo, não porque nos remete à infância ou nos identificamos com as crises existenciais da protagonista – mas porque nós aprendemos que a questão não é ser ou não ser criança, ou procurar por um “eu” perdido...

1-vert

[…] é a respeito de ser tornar um adulto responsável sem esquecer da infância e dos seus sonhos.

É SOBRE SE ACEITAR.

Esta é uma obra sobre aceitação. Talvez, sobre crescer? Sobre ser livre?

Sobre ter coragem?

É sobre tudo isso e mais um pouco, porque independente de como as pessoas enxerguem isso… precisamos nos amar e ter bravura para encarar a vida.

Essa é uma das fórmulas, creio eu.

E, pelo que presenciei, esse mangá a explicou muito bem.


Edição física (Editora JBC):

1
CAPA
2
CONTRACAPA
3
LOMBADA

Algumas páginas coloridas:

4

5

Eu gostei da tipografia, mas não gostei muito do material da capa. Preferiria que fosse capa fosca e o volume tivesse orelhas – ficaria muito mais charmoso já que possui muitas páginas. Além disso, eu comprei essa edição às cegas na Amazon.br… ou seja: não pesquisei sobre material/folhas e etc. Confesso que fiquei um pouco decepcionada porque, devido ao preço do volume, eu esperava uma folha melhor.

Mas a história compensou tudo isso.

Sério, que coisa linda.


Conclusão:

Leiam mesmo, Tom Sawyer. 

Permitam-se conhecer esse mangá tão encantador. Não quis postar muitas fotos sobre o mangá com o intuito de não dar spoilers. Acredito que muitas pessoas irão gostar e algumas irão se identificar. Passei minha infância inteira no interior e me identifiquei bastante, bateu uma nostalgia enorme e vontade de voltar para aquele tempo sem preocupação. Acho que isso deve ser a prova de que o mangáka fez um bom trabalho, porque se tem um sentimento que acho bem difícil de ser transpassado para o papel… é saudade. 

OFF: O final é extremamente inspirador. Confesso que me contive para não colocar uma das últimas páginas aqui.

Espero que tenham gostado da indicação.

– See you space cowboy

Comenta aí, meu povo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s