Hirunaka no Ryuusei – A referência trágica + Opinião pessoal.

Konichiwaa! Como vai? Tudo ótimo? T…

tumblr_n1eeqwTljL1t95pfvo6_500

Antes de recomendar Hirunaka no Ryuusei aqui no blog, eu decidi fazer 2 posts: um teria a função de interessar pessoas que não o conhecem (dar uma visão geral do mangá) e o outro seria para falar do final. Prepare-se, pois esse post conterá uma referência crucial para entender o final do mangá, além de um desabafo pessoal.

Aos fãs do Mamura:  eu sei que vocês existem.

Se você é Team Shishio, espero que meu ponto de vista seja um pouco semelhante ao seu durante a construção desse post. Agora se você é Team Mamura, desejo que você tente entender um pouco do que falarei aqui e sinta compaixão sobre a figura do Satsuki. Afinal: rivais não precisam ser, necessariamente, inimigos.

Enfim… os spoilers começam em:

1

2

3

TEAM SHISHIO, HORA DE SOFRER:

Reler Hirunaka no Ryuusei virou uma espécie de hábito. Quase perdi as contas de quantas vezes li esse mangá, talvez – na minha loucura – eu esperasse que o final terminasse de um jeito totalmente diferente. Estranho, eu sei. Porém, mesmo assim eu não consigo evitar de gostar tanto do enredo geral e dos personagens.

Eu não fui feliz com aquele final.

Queria deixar isso bem claro desde o começo.

Não sei quem está lendo esse post, mas acredito que existem milhares de pontos de vistas espalhados pelo mundo. É uma questão de opinião, acho que cada um deve defender sua linha de raciocínio com o máximo de clareza e respeito perante aos outros. Eu e a grande maioria dos japoneses que leram Hirunaka no Ryuusei não gostaram dos últimos 20 capítulos do mangá, sendo mais específica: odiamos o jeito que Yamamori Mika lidou com a trama final.

Não sei se vocês já pararam para pensar, mas nunca se perguntaram por que o tão “famoso” Hirukana no Ryuusei nunca ganhou anime? É simples: o final do mangá foi hateado no Japão, as pesquisas de popularidade decaíram de um jeito assombroso, os fãs fizeram uma comoção sobre isso e deu no que deu.

“Ah mas todo autor tem direito de terminar como quiser sua obra”

LÓGICO!

Mas precisa ter bom senso.

Foi na segunda metade do mangá que o enredo começou a desandar. Parece que tudo ficou mais apressado, os personagens começaram a “sumir” do nada (Shishio, Yuyuka, etc) e depois de vários capítulos: eles apareciam como mágica. Talvez a mangáka tentou mudar o enredo, mas isso não deu muito certo e afetou demais a história. Porque pareceu uma coisa bastante forçada e sem sensibilidade. 

Não haveria problema nenhum em Suzume escolher o Mamura desde que esse personagem tivesse recebido a devida atenção. Mas ele não recebeu. Ele sequer foi desenvolvido direito. Os leitores só vão conhecer alguma coisa do Mamura no último capítulo, quando ele “abre seu coração”. 

Gente, vocês entendem o que estou dizendo? MAMURA DEVERIA TER GANHADO MAIS ATENÇÃO! Parece que a segunda metade do mangá inteira girou na paranoia da Suzume em esquecer o Shishio, mas e o coitado do Mamura? Cadê o desenvolvimento dele? No final do mangá? 

Esse final foi a coisa mais absurda que presenciei no mundo dos shoujos, porque desde o início do mangá ao capítulo 77 a protagonista pensa no Shishio. Satsuki foi o personagem mais bem desenvolvido da história, mas foi na segunda metade do mangá que a autora decidiu dar um sumiço nele pra dar uma “upada” no Mamura. Só que isso não deu muito certo.

Eu li esse mangá diversas vezes, acho que se vocês me perguntarem se eu lembro de alguma cena do Mamura com a Suzume… não consigo lembrar de imediato. E quando lembro, apenas surge à mente as duas vezes que ele beijou ela (podem me chamar de fria, mas eu não senti “feeling” naquilo) e da cena dele comendo onigiri com ela na escola. Porém, mais estranho do que isso é quando lembro do Shishio: surge um monte de coisas na minha cabeça. Não tem nada a ver com beijos, coisas carnais e etc – até porque ele sequer beijou ela, o máximo que fez foi pegar na sua mão.

O que surge na minha cabeça quando lembro de Suzume x Shishio são coisas extremamente triviais, non-sense e idiotas. 

unnamed-1-horz

Mas foram justamente essas coisas simples que – de alguma maneira meio louca – me fizeram sentir carinho.

Carinho.

Tá aí, uma palavra especial. 

E apesar do que digam, eu não encontro isso na relação de Suzume com o Mamura. Eu simplesmente não consigo explicar, mas não sinto aquele “feeling”, eu não encontro aquele sentimento de ternura. É incrível como coisas triviais afetam os sentimentos das pessoas. E mais louco que isso: é exatamente nessas coisas triviais que encontramos amor. Porque amor é algo simples, e é por isso que as pessoas não o notam tanto.

O que estou tentando dizer é que, apesar da segunda parte do mangá ter sido uma montanha russa: essas coisas simples ficaram na cabeça das pessoas e não adiantou tentar ofuscar isso, porque sentimentos raramente se esquecem.

E foi nessa onda de tentar ofuscar a primeira parte do mangá (para dar preferência à figura do Mamura) que Yamamori Mika se perdeu e no meio do caminho destroçou um dos personagens mais queridos da trama. Ele foi rondado por uma atmosfera estranha repleta de incertezas, sofrimento e mentiras. Mas o mais impactante disso tudo é que a mangáka insistiu até a última gota de juízo nisso, ela tentou distorcer a imagem do personagem de qualquer maneira – mesmo que isso significasse ser de um jeito totalmente forçado.

Mas foi forçado demais…

d024

E os leitores perceberam.

Logicamente, isso refletiu na popularidade geral do mangá e diminuiu bastante as possibilidades de uma série animada. Foi uma escolha infeliz. O trauma e a onda de haters foi tão grande, mas tão grande que ela hesitou sobre aceitar ou não a produção de um live action (no final do post postarei a fonte). E os leitores não tiveram piedade, porque ela foi sarcástica. E pasmem: ela fez isso de propósito, porque tinha que compensar o estrago do personagem com alguma coisa… então ela jogou uma referência que definiria o final do mangá. Contudo, apesar de existirem referências, as pessoas não conseguiram aceitar essa distorção – porque os motivos foram vazios demais, os argumentos não desciam pela garganta.

A verdade é que Yamamori Mika mudou o enredo do nada e durante o processo nos fez de trouxas.

Você deve achar que estou sendo extrema demais, mas eu tenho um motivo. Sabem por que digo isso com TANTA CERTEZA e sem um pingo de medo?

Por causa disso daqui:

1-vert

HNR:  CAPÍTULO 65 – PÁGINA 20

Eu nunca agradeci tanto por ler Hiruna no Ryuusei em inglês. Toda vez que vejo algum personagem de filme, anime ou mangá lendo um livro específico: já fico alerta. Porque, pensem comigo: não faz sentindo um autor mostrar um livro ou material cultural dentro de sua obra se não existir um propósito mediante ao enredo. E, infelizmente, esse livro teve total influência sobre o fim do mangá.

Porque…

(segura o choro)

Rigoletto é uma história de amor e tragédia.

É uma ópera de Giuseppe Verdi baseada em Le roi s’amuse (peça de Victor Hugo), e adivinha? O personagem principal, Rigoletto, interpreta o papel de bobo. Eu li essa ópera inteira para escrever essa análise e meu Deus, por um momento pensei em me esvair de ódio e tristeza.

Resumo rápido: Rigoletto é um bobo da corte que trabalha para o Duque. Não existe um nome que descreva melhor esse personagem além de “desilusão”. Durante a história ele engana e, ao mesmo tempo, é enganado. O duque é um personagem mulherengo que tenta seduzir todas as mulheres que conhece. Gilda, filha de Rigoletto, se apaixona pelo Duque. Por esse e outros motivos Gilda fica em perigo e Rigoletto decide tirar ela da cidade (ela se disfarça de homem)… e na mesma noite Rigoletto tenta assassinar o Duque. Porém, Gilda acaba ouvindo a conversa e decide se sacrificar pelo Duque: ela foge do local onde estava e se dirige ao local onde Rigoletto iria sequestrar o Duque e assassiná-lo. A tragédia acontece quando eles sequestram Gilda vestida de homem pensando ser o Duque, a colocam dentro de um saco e a matam. No final, Rigoletto descobre que matou a pessoa mais importante de sua vida com as próprias mãos.

Essa história não tem nadaaaa de similar com HNR, mas existe 2 paralelos aqui:

  1. O duque é Shishio, Rigoletto é tio Yukichi e Gilda é Suzume. Yukichi mata sem querer o amor de Suzume por Shishio, o Duque para de visitá-la e no final Rigoletto (Yukichi) fica cheio de culpa e remorso sobre o que aconteceu.
  2. Rigoletto é Shishio. Não existe enredo para interpretar isso, pois seria uma atribuição simples de personagem principal para personagem principal.

Particularmente, eu acredito que as duas hipóteses estejam corretas. Porém, eu creio mais na segunda hipótese, justamente porqueeee…

*suspense*

[…] essa ópera, na verdade, possui 3 nomes distintos. Então, por que Yamamori Mika colocou justamente “Rigoletto”? Lógico que é uma comparação de personagens. Além disso, essa ópera de Giuseppe Verdi foi inspirada na figura medieval de Jester/The Fool. Tanto Jester como Fool significam “tolo”.

E eu acho que todos nós lembramos o que o Shishio disse sozinho, perto daquele banco no jardim da escola, quando rejeitou Suzume pela primeira vez:

” I’m a fool “

tumblr_static_untitled-2

A figura de Rigoletto/Jester encaixa perfeitamente nesse personagem. Até porque um dos lemas para interpretar um tolo, de acordo a figura medieval inspirada é:

The fool is in the act of unknowingly walking off the edge of a cliff.

(O tolo está no ato de inconscientemente andar na beira de um penhasco)

E nós, mais do que ninguém, sabemos que a única coisa que o Shishio fez durante todo o mangá foi caminhar numa corda bamba. Esse personagem se arrasta de um jeito inexplicável, ele cria seu próprio mundo de mentiras e se afoga nele.

Mas, a ironia mais infeliz desse mangá foi que, quando ele finalmente abre seu coração e consegue emergir de todo esse sofrimento…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Suzume não acredita mais nele.

Eu sei que a Suzume é a personagem principal de HNR, mas por algum motivo eu fui cativada pelo carisma do Shishio. Escrevendo essa resenha eu percebi uma coisa: o que me incomodou muito não foi o fato dele não ter terminado com a Suzume, mas sim ele ter sido ferido durante o mangá inteiro e não alcançar sequer a felicidade. Isso meio que cortou meu coração.

Ele foi rejeitado três vezes: 1ª no terraço da escola, 2ª na enfermaria e 3ª no hospital. Mas ser rejeitado não era um problema, o problema em si foi Yamamori Mika brincar com os sentimentos dos leitores. Ela nos deu esperança na sombra de um personagem destruído. 

É doloroso ter que aceitar esse tipo de “FIM” com aspas.

asx

Porém, não me entendam mal: isso não quer dizer que não gosto do Mamura, as pessoas precisam entender que os fãs do Shishio não odeiam o Mamura!

Pelo contrário, quem na Terra consegue odiar um homem com esta índole? 

as

Não odeio o Mamura. A integridade desse personagem é admirável e LINDA. Eu somente odiei OS MEIOS que a mangáka usou para chegar nesse final. Na minha opinião, esse não foi um final “revolucionário” que o segundo cara termina com a protagonista. Foi um final improvisado. Foi tão improvisado que a gente não tem nem certeza de afirmar que conhece o Mamura direito ou que possuímos um sentimento de satisfação com o andamento das coisas. Digo isso porque se eu fosse Team Mamura, jamais ficaria satisfeita com um final daqueles que sequer consegue me passar confiança.

Aliás, eu não sei se foi só comigo, mas eu terminei HNR sem saber que tipo de moral ele quis passar para mim. Criei até uma lista imaginária:

  1. “As pessoas precisam ser aceitas do jeito que elas são” (vago)
  2. “O amor é um sentimento mutável” (muito vago)
  3. “Não existe nenhum sentimento de natureza transcendental e pura” (não sei)
  4. “A vida é assim. Seja menos trouxa. A fila anda e etc” (sim ou com certeza?)

A MORAL É EXATAMENTE ESSA, ou estou louca?

Juro pra vocês que não consigo me conformar com isso. Porque pelo que entendi, para um ser feliz o outro teve que ser literalmente abandonado no hospital. Tempo para se recuperar? Pra que? Estamos no penúltimo capítulo, esqueceu? Nunca vi um personagem ser tão maltratado e desrespeitado desse jeito. Talvez eu aceitasse esse final mais calmamente se o Mamura fosse um personagem tão bem trabalhado como o Shishio, ou se pelo menos o Satsuki tivesse um pensamento mais otimista no término. Mas não, uma das últimas falas dele no mangá foi:

“Mesmo que o resultado fosse óbvio, eu ainda queria apostar em um milímetro de possibilidade. O que é isso? Ah…eu não sou assim”

PELO AMOR DE DEUS!

Gente, é como um blogueiro americano disse: o único “pró” que o Satsuki teve no mangá inteiro foi ganhar 2 cervejas do Yukichi. Cara, isso é desmoralizante. Não me impressiona que isso tenha ferido amargamente o orgulho dos leitores japoneses. E o reflexo tá aí, na própria mangáka com receio de aceitar o live action de HNR:

unnamed-3

“Sem mais delongas, um live action de Hirunaka no Ryuusei foi decidido! Para ser honesta, eu acho que há um monte de opiniões sobre isso. Eu hesitei sobre se deveria fazer isso ou não…!

Mas, quando eu ouvi sobre o filme eu fiquei definitivamente feliz, mas simplesmente pensei ‘com isso, eu serei capaz de desenhar personagens de Hirunaka no Ryuusei novamente, e desta vez oficialmente!’, então eu aceitei.”

unnamed-4

“Eu acho que existem algumas pessoas que podem não querer ver isso (ALGUMAS? Bota aí 90% do Japão néh miga), e haverá um monte de coisas ditas (meu Deus, ás vezes sinto pena dessa mulher, é muito hater) mas por agora, o live action foi decidido então eu farei o meu melhor para fazer disso um sucesso então por favor cuidem de mim!! Eu irei desenhar um monte de personagens de Hirunaka no Ryuusei para acompanhar o filme então por favor aguardem com expectativa!”

Yamamori Mika já disse que tentará se redimir com os fãs do Shinshio em Tsubaki-chou Lonely Planet (mangá atual dela), mas a verdade é que ninguém mais se importa. Pelo menos, a maioria das pessoas não. E o motivo é simples: Hirunaka no Ryuusei ACABOU. Além disso, Shinsio e Akatsuki são personagens totalmente diferentes. Aliás, não indico Tsubaki-chou para ninguém. Peço desculpas se ofendi algum fã, mas é frustrante ver um mangá na sombra de outro. 

> Além dessa comparação com Tsubaki-chou, existe duas outras coisas que não gostei:

1_ Ela fez um capítulo extra da Suzume e do Mamura para “confirmar” os sentimentos dela por ele. CONFIRMAR, porque ele não conseguia pedi ela em casamento até então.

“Eu comprei isso (anel) há quase um ano atrás e o motivo para eu ainda guardar isso comigo é… a falta de confiança em mim mesmo”

Gente, vocês entendem o quão ridículo isso é? Você entendem o quão absurdo é possuir um capítulo extra para confirmar os sentimentos da protagonista, mesmo ela dizendo com todas as palavras que ela ama o Mamura no final do mangá? Isso não é fofo. E nem vem me dizer que isso não é forçado quando a própria mangáka tem a necessidade de justificar cada vírgula dessa relação. Porque, pensem comigo: vocês acham que teria necessidade de tal coisa se o casal passasse confiança? Lógico que não. O normal seria ter um capítulo extra para acrescentar momentos especiais e felizes dos dois, não para ficar remoendo o passado desse jeito.

Acho que qualquer pessoa ficaria paranoica no lugar do Mamura.

2_ Hirunaka no Ryuusei ACABOU. Então por que diabos a mangáka insiste em criar uma história paralela com o Shishio?

aaaaa-horz-vert

NÃÃOOOOOOOOO, EU NÃO QUERO SABER! TIRA ISSO DA MINHA FRENTE! MEU CORAÇÃO JÁ NEM EXISTE MAIS!

Meu Deus do céu, isso é irritante. Isso fere meu orgulho como leitora.

Contudo, o que consegue me irritar mais do que isso é o fato de Tsubaki-chou viver na sombra de Hirunaka. Tsubaki-chou não é substituto de ninguém, Tsubaki não é Hirunaka!

Repetindo…

cats

Eu acho todo esse remorso/medo uma coisa anormal para uma pessoa que justificou no seu próprio Twitter: “Não conseguia enxergar o mangá terminando de outra maneira que não fosse aquela”.

Conclusão:

Hirunaka no Ryuusei é o único mangá shoujo que possui mais capítulos extras sobre o cara que a protagonista abandonou do que o próprio casal principal. Lembrando que em Março deste ano (2017), a Margaret irá lançar outro capítulo extra de HNR sobre o Shishio para comemorar a estreia do live action.

shishio

Mas, apesar disso tudo, eu vou te dizer porque Hirunaka no Ryuusei ainda entra na minha lista de shoujos preferidos: porque ele possui personagens únicos. Posso ler qualquer shoujo daqui pra frente, mas nunca vou esquecer do jeito forte da Yuyuka, do jeito despreocupado da Suzume e do carisma imenso do Shishio. Esses personagens entraram de uma maneira tão estranha na minha vida que agora não consigo mais tirar, sobretudo o Satsuki – que virou minha referência de carisma, porque nunca encontrei um ser tão atraente como ele nos mangás.

O aperfeiçoamento psicológico dos personagens, o traço extremamente charmoso, heroína atípica e, sobretudo, enredo dinâmico, me fizeram gostar bastante dessa obra. Provavelmente seria uma das minhas “suuper preferidas” se a mangáka não tivesse se perdido no enredo e se tivesse desenvolvido todos os personagens secundários decentemente. Pretendo ainda comprar o mangá e traduzir. Apenas não gostei do final, mas isso vai de pessoa para pessoa e eu respeito isso.

Sei que esse post pareceu mais um desabafo do que uma resenha em si, mas eu precisava disso. Eu precisava que as pessoas entendessem pelo menos um milímetro do meu ponto de vista. Porque muito além de shippar errado, o real motivo de não gostar do final foi a frieza de Yamamori Mika em relação aos seus personagens. 

Eu não sei como explicar isso bem… mas independente do Shinshio representar toda aquela bagunça e insegurança de dar nos nervos, eu acho que ele expressa um pouco do caos humano. Eu me identifiquei um pouco, eu me imaginei naquele tipo de conflito psicológico, imaginei até amigos próximos passamos por isso e o motivo é extremamente simples:

Por que todos nós

unnamed

Somos humanos

unnamed-1

E erramos

unnamed-2

Talvez eu tenha me acostumado demais com a sensibilidade humana de Kusagani Muzuho e inconscientemente queira que todos os mangákas sejam assim. Talvez seja um monte de coisas ainda não ditas, mas o que eu sinto permanece inexplicável. Eu simplesmente não consigo justificar o quão amargo esse final deixou em minha boca. 

Porque, apesar de tudo…

é difícil aceitar essa ideologia unilateral de felicidade.

É difícil ter que engolir um final onde a pessoa que a heroína escolhe não tem uma base desenvolvida,  justamente porque quase o mangá inteiro é focado nos sentimentos da Suzume pelo Shishio. Mas pior que isso é lidar com a tristeza, com o fato de que a mangáka deixa o protagonista cometer o mesmo erro que aconteceu com sua ex.

E então,

exatamente desse jeito,

o mangá acaba.

“Acabou” foi o que eu pensei quando terminei a última página do volume 12 de Hirunaka no Ryuusei. E assim, do mesmo jeito que a Suzume disse que nunca iria esquecer do sensei, eu tenho certeza que nunca irei esquecer o final desse mangá. 

EDIT:Ah mas tem a parte do Shishio ser um um professor e o mangá ser publicado na Margaret, revista destinada para o público adolescente. Seria a mesma coisa que tá influenciando esse tipo de relacionamento…”

Entendam… esse post não é uma briga por ships. Se este era o problema, então que focasse mais na figura do Mamura. Simples. Melhor do que ter um final improvisado desse jeito e por isso criar + dois volumes apenas para tentar compensar o estrago (com extras).  

EDIT² (Spoiler): As pessoas precisam entender que relacionamento de professsor x aluna já não é mais tabu. Ex: Sensei Kunshu acabou na Betsuma este mês e acreditem… a heroína terminou com o Hiromitsu. Confesso que nem tô acreditando kkkk Betsuma quebrando paradigmas? Quem diria… afinal, este é o trabalho constante da Hana to Yume.

 

Obrigada por ler tudo até aqui.

 

Agora vou ali me afogar em sorvete.

 

 

– See you space cowboy

Anúncios

9 Respostas para “Hirunaka no Ryuusei – A referência trágica + Opinião pessoal.

  1. Pingback: Hirunaka no Ryuusei e Tsubaki-chou CROSSOVER – O CHORO TÁ LIBERADO! | Shiritori·

  2. sabe o que é engraçado, é que eu estava, lendo mangás shoujos, e ficou meio previsível, pois eu sabia que no final, tudo ia dar certo. Até conhecer hirunaka no ryuusei, no meio do mangá eu estava com dó do mamura, pois sei lá, ele não ia ficar com quem gostava e tal, mas aí chega o final, esse com certeza é um final que jamais esperei, e muito menos consiguirei superar. Já faz meio ano que li e ainda não consigo acreditar no final.

    Curtido por 1 pessoa

  3. e sim eu estou com medo de ler tsubaki-chou, (apesar de estar lendo) e ver a aparencia dele, e como ela chama ele de sensei, me deixa com o coração partido, pois eu amo hirunaka no ryuusei, e não quero um substitudo, mas queria que a shizume fica-se com o sensei, não com o mamura, eu gosto do mamura, mas preferia (eu tbm leio o final com a esperança de ter lido errado), que a shizume fica-se com o sensei.

    Curtido por 1 pessoa

    • “(eu tbm leio o final com a esperança de ter lido errado)” bem eu na vida kkkkkk Meu ship também foi errado, mas eu não via problema em ela escolher o Mamura desde que ele tivesse uma base desenvolvida. O negócio ficou tão improvisado (essa relação da Suzume com o Mamura) que a mangáka teve que fazer capítulos extras para CONFIRMAR a relação deles. Achei aquilo tão estranho… e triste.

      Curtir

    • Sobre Tsubaki-chou: estou lendo e por incrível que pareça estou shippando a protagonista com o Gorou (o rival). Não gostei da personalidade tsundere do Akatsuki, às vezes ele é tão sem noção e frio com a Fumi que pqp… meu coração chega dói.

      [E tá na cara que ela vai terminar com o Akatsuki, justamente pq Yamamori Mika disse que ia se redimir pelo final de Hirunaka no Ryuusei. A verdade é que ninguém mais liga pra isso, pq essa atitude não vai mudar final de mangá algum. Passado é passado.]

      Curtir

  4. Nossa como eu concordo, Shishio é amor, Shishio é vida, e pra mim o extra dele tentando da um jeito na sua situação amorosa só me fez ter mais dor, em ver que ele ainda tinha sentimentos guardados que não deixaram-no seguir em frente, mas eu continuo lendo e relendo mil vezes esse mangá por algum motivo que vai alem de ser a dor que ele me faz sentir, um dia descubro 😦

    Curtir

  5. Outra coisa que também acho, muito corrido o desenrolar da protagonista com o Mamura, você vê a Suzume sofrer horrores, voltando ate pra cidade rural dela lá, e um desenrolar vago com o Mamura não faz com que sintamos que ela desenvolveu um sentimento verdadeiro por ele, e sim que ta como se querendo esquecer o Shishio, pq ja desencanou dele e não acha que vale a pena sofrer mais por ele, por que apesar de ela não saber ele foi sim um otario, fraco, que não soube interpretar o que o Yukichi disse e achou que ele estava mandando ele abandonar a sobrinha dele, quando na verdade, ao meu ver, ele só estava dizendo que o Shishio tivesse a certeza do que estava fazendo para não fazer da Suzume apenas um caso.

    Curtir

  6. Bem, devo dizer que você me deu muito o q pensar… Muito mesmo, não que eu shippasse Suzume com Mamura (tá teve momentos em que eu shippei ou senti pena sei lá kkk .-.) pelo contrário, talvez eu tenha estranhado a maneira como o final se desenrolou? A gente nota quando as coisas ficam mais corridas, mas isso acontece . Se eu fiquei bolada com final? Provavelmente kkk, mas não tinha feito em momento nenhum um análise tão profunda quanto essa, meu único pensamento foi: Atá e aceitar, eu fui um pouco (talvez muito) mais superficial… Eu levei mais como primeiro amor sabe? Quando acontece a gente só pensa nele e quando acaba deixa aquele sentimento de nostalgia e foi isso q aconteceu acabou (ou ela se esforçou para q acabasse) ela sofreu e ele tbm, se eu gostei? De jeito nenhum, mas não é o q aconteceu com várias outras pessoas?
    Mas agora vc me deu motivos pra reler e de forma bem mais crítica e atenta… Assim q der passo aq e deixo a minha opinião mais bem formada :))

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s